PUBLICIDADE
Actualidade

Fenprof avança para tribunal para contestar ultrapassagens na carreira docente

20 | 03 | 2019   12.44H

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) vai avançar na quinta-feira com ações em tribunal para contestar ultrapassagens na carreira por parte de docentes com menos tempo de serviço, alegando inconstitucionalidade, adiantou a estrutura sindical em comunicado.

As primeiras quatro ações vão ser entregues nos tribunais administrativos de Lisboa, Porto, Coimbra e Beja, estando ainda prevista a entrega, em momento posterior, de uma ação no tribunal administrativo do Funchal.

Em causa, segundo a Fenprof, estão 56 mil docentes dos quadros, que entraram na carreira até 2010, antes do início do congelamento da carreira, e que agora são ultrapassados por cerca de 11 mil docentes que entraram nos quadros no período do congelamento e que conseguiram agora ser reposicionados no escalão de carreira a que corresponde o tempo de serviço já prestado.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • FORAM ULTRAPASSADOS POQUE NÃO TEM QUALIFICAÇÃO SUPERIOR DOS QUE ENTRARAM AGORA DIGAM A VERDADE
    O povo | 20.03.2019 | 13.12Hver comentário denunciado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE