PUBLICIDADE
BES

Presidente do Novo Banco diz que resolução "não foi preparada totalmente"

21 | 03 | 2019   19.26H

O presidente do Novo Banco, António Ramalho, disse que a resolução do Banco Espírito Santo (BES) "não foi preparada totalmente", e considerou "insuficientes" os 4,9 mil milhões de euros injetados à data da operação.

"É uma resolução que tem o seu quê de premonitório e não foi preparada totalmente, não é uma decisão continuada", considerou António Ramalho, lembrando que foi uma decisão tomada no contexto de uma "potencial extraordinária corrida aos depósitos".

António Ramalho disse ainda que "os 4,9 mil milhões que foram decididos afetar foram claramente insuficientes", por causa das exigências regulatórias futuras, e que "as imparidades se notaram desde logo".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE