Actualidade

Gémeas que mataram recém-nascida no Seixal conhecem hoje o acórdão

26 | 03 | 2019   05.16H

As gémeas acusadas do homicídio de uma recém-nascida, filha de uma delas, em abril de 2018, no Seixal, conhecem hoje o acórdão no Tribunal de Almada, no distrito de Setúbal, arriscando pena máxima de prisão.

Em 09 de abril do ano passado, em Corroios, no Seixal, Rafaela Cupertino entrou em trabalho de parto em casa e, com a colaboração da irmã gémea, Inês Cupertino, golpeou a recém-nascida com uma faca, provocando-lhe morte imediata.

O Ministério Público (MP) defendeu, durante as alegações finais, realizadas em 14 de março, que as arguidas sejam condenadas em coautoria, pelos crimes de homicídio qualificado e profanação de cadáver, pedindo a pena máxima de 25 anos.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE