PUBLICIDADE
Venezuela

Médico luso-venezuelano afirma que crise na saúde é mais grave do que se pensa

10 | 04 | 2019   05.22H

Um médico luso-venezuelano alertou que a crise da saúde na Venezuela é mais grave do que se pensa e os profissionais sentem-se de "mãos atadas" para prestar cuidados aos doentes.

"A crise da saúde no país é mais grave do que as pessoas pensam. Perdemos até a medicina preventiva, que é, na hora da verdade, o que mais vale", disse à Lusa José Gomes Pereira, um dos médicos que atende a comunidade portuguesa local.

José Gomes Pereira falava à margem da assinatura, por videoconferência, de uma carta-compromisso, entre o Governo de Portugal, o Centro Português de Caracas, a Associação Civil Amigos de Nossa Senhora de Fátima, da localidade de Los Teques, a sul de Caracas, e a Casa Portuguesa do estado de Arágua, para a prestação de cuidados de saúde à comunidade portuguesa local.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE