Actualidade

Homenagem a Bolsonaro no Museu de História Natural de Nova Iorque provoca coro de críticas

13 | 04 | 2019   04.47H

Uma gala programada para 14 de maio no Museu de História Natural de Nova Iorque, que tem como objetivo homenagear o Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, desencadeou críticas de organizações culturais, organizações não-governamentais e até do mayor da cidade.

O evento, organizado pela Câmara de Comércio Brasil-EUA, pretende nomear Jair Bolsonaro como uma das "pessoas do ano", destacando o trabalho no fortalecimento das relações entre os dois países.

Os críticos têm apontado a ironia de a figura de Bolsonaro ser celebrada no Museu de História Natural de Nova Iorque, sob a enorme figura de uma baleia azul que decora um espaço dedicado à vida marinha, quando uma das primeiras medidas que levou, quando assumiu o cargo de Presidente, foi pôr em risco a proteção da Amazónia.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE