PUBLICIDADE
PE

CFP não apoia previsões para 2021-2023 por "divergência significativa face às demais"

15 | 04 | 2019   13.41H

O Conselho de Finanças Públicas (CFP) anunciou hoje que "não endossa" as previsões do Governo para 2021-2023, devido à "divergência significativa face às demais", em relação ao crescimento do PIB e à sua trajetória de aceleração.

O CFP "não endossa as previsões para 2021-2023, dada a divergência significativa face às demais previsões e projeções consideradas, tanto no que diz respeito ao crescimento do produto como em relação à sua trajetória de aceleração", indica a entidade liderada por Nazaré Costa Cabral no parecer sobre o cenário macroeconómico subjacente ao Programa de Estabilidade 2019-2023, hoje divulgado.

No Programa de Estabilidade, o Governo antecipa um crescimento de 2% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2021 e 2022, prevendo uma expansão da economia de 2,1% em 2023.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE