PUBLICIDADE
PE

CDS vai requerer votação no parlamento e avança com plano alternativo

15 | 04 | 2019   13.57H

O CDS-PP anunciou hoje que vai requerer a votação no parlamento dos programas de Estabilidade e Nacional de Reformas e adiantou que irá apresentar "o seu plano alternativo" face a estes documentos do Governo.

Esta posição foi transmitida pelo deputado centrista Pedro Mota Soares em conferência de imprensa, na Assembleia da República, ocasião em que criticou sobretudo as projeções inerentes ao Programa de Estabilidade (PE) que momentos antes tinha sido divulgado pelo ministro das Finanças, Mário Centeno.

"Numa primeira leitura, podemos concluir que o Governo prevê que a economia tenha um comportamento pior. Isto é, vai haver menos crescimento, menos investimento, mas vai haver mais carga fiscal. O peso dos impostos vai ser mais forte sobre as famílias e sobre as empresas", apontou o ex-ministro democrata-cristão.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • Mas isto não é novidade todos os anos há aumentos de impostos e mais marxismo de conveniencia.resultado Portugal na cauda da EU e não descola.Em 45 anos não aprenderam nada a nao ser trair as aspirações do POVO q qere crescimento,desenvolvimento.direitos e garantias e liberdades e não condicionado por pensamentos de cartilha ou cassete pré formatadas.
    carla | 15.04.2019 | 14.45Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE