PE

Governo admite margem para aumentos salariais mas não se compromete

15 | 04 | 2019   13.58H

O ministro das Finanças disse hoje que caberá ao futuro Governo decidir sobre aumentos salariais na função pública, admitindo que o Programa de Estabilidade permite que as remunerações no Estado retomem a sua "total normalidade" na próxima legislatura.

Na conferência de imprensa de apresentação do Programa de Estabilidade para 2019-2023, em Lisboa, Mário Centeno disse que as despesas com pessoal deverão crescer 2,4 mil milhões de euros na próxima legislatura, não se comprometendo, para já, com aumentos salariais dos funcionários públicos.

Questionado sobre se o Programa de Estabilidade contempla uma verba específica para aumentos salariais na função pública, Centeno começou por dizer que "cabe a quem conduzir a política orçamental no futuro tomar decisões sobre como afetar as despesas dentro de uma lógica de estabilidade".

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • Ministro a despedir-se no ultimo parágrafo de forma subtil e a retirar tapete a COSTA.Se ministro nao confirmar total empenho no próximo governo o PS cai a pique nas reais intenções de voto.Costa não segura eleitorado moderado pela suas cedências á esquerda e sem um quadro não politico-dependente com carreira própia dá alguma credibilidade ainda que duvidosa ao PS
    raul | 15.04.2019 | 14.50Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE