Inquérito/Energia

Passos Coelho diz que recebeu "várias manifestações de desagrado" da EDP

15 | 04 | 2019   20.35H

O ex-primeiro-ministro Pedro Passos Coelho admitiu hoje que recebeu várias "manifestações de desagrado, mais ou menos oficiais, por parte de responsáveis e acionistas da EDP quanto às negociações que estavam a decorrer", o que considera "normal".

"Não acompanhei a par e passo as negociações, mas sempre me que foi transmitido pelos negociadores públicos a dificuldade material em chegar a um entendimento e a dureza das próprias negociações", afirmou Passos Coelho, por escrito, em resposta aos deputados da comissão parlamentar de inquérito ao pagamento de rendas excessivas aos produtores de eletricidade.

Segundo o ex-chefe do executivo, "essas manifestações de desagrado ocorreram quer na altura das negociações, que decorreram sob a orientação do ministro Álvaro Santos Pereira, quer ulteriormente quando novos conjuntos de medidas foram aprovados, incluindo a CESE [Contribuição Extraordinária sobre o Setor Energético], sob a orientação do ministro Jorge Moreira da Silva".

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE