PUBLICIDADE
Notre-Dame

Incêndio deixa marcas no que é a idemtidade artística europeia - especialista

15 | 04 | 2019   20.45H

O incêndio na Catedral de Notre-Dame, em Paris, "deixa marcas naquilo que é a identidade artística da civilização europeia", disse à Lusa o historiador Marco Daniel Duarte, um dos coordenadores do projeto Rota das Catedrais, do Ministério da Cultura.

"O fogo na Catedral de Notre-Dame deixa marcas naquilo que é a identidade artística da civilização europeia. A Europa tem matrizes que vêm da Grécia e de Roma, mas sabemos que se constrói, fundamentalmente, a partir da Idade Média, e na Idade Média as catedrais são o edifício por excelência da identidade europeia, Notre-Dame simboliza tudo isto", disse o diretor do Museu do Santuário de Fátima.

"Ao arderem aqueles pináculos é toda uma civilização que está a arder, e que se confronta com a sua própria identidade, que neste momento sofre", disse Marco Daniel Duarte, membro da Sociedade Científica da Universidade Católica Portuguesa, que afirmou que lhe custa falar perante tanta "devastação".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE