Combustíveis

Rodoviária do Oeste reduz serviços ao mínimo para assegurar transporte escolar

17 | 04 | 2019   13.03H

A Rodoviária do Oeste admitiu hoje reduzir os serviços ao mínimo nos próximos dias, para garantir o transporte de alunos no regresso às aulas, se a greve dos motoristas de matérias perigosas se prolongar.

"A situação é muito grave, as reservas estão baixíssimas e, se a greve se prolongar, a empresa não terá outra solução que não seja reduzir os serviços ao mínimo", disse hoje à agência Lusa Orlando Ferreira, administrador da Rodoviária do Oeste.

A empresa, do Grupo Rodoviária do Tejo, informou hoje em comunicado que "face à greve de motoristas do transporte de matérias perigosas e consequentes dificuldades no abastecimento de combustíveis" poderá "ser forçada" a fazer alterações na oferta de transportes.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • ah ah ah ah ah Qual transporte escolar? De férias? Só se for para ir ao hipismo, ao ballet ou a uma dessas coisas coisas que, os colégios privados, que nós pagamos, oferecem. Não é assim PS? Fala aí, diz como foi no tempo do Sócrates nesta região. Fala meu irmão. Bota aí tudo.
    Dono dos Burros | 17.04.2019 | 14.11Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE