BES

BdP aplica coima de 3ME à KPMG por informações falsas e incompletas

17 | 04 | 2019   14.04H

O Banco de Portugal (BdP) aplicou uma coima de três milhões de euros à KPMG, que auditava o BES, por prestação de informações incompletas e falsas ao supervisor, antes da resolução do banco no verão de 2014.

A auditora KPMG foi condenada ao pagamento de uma coima única de três milhões de euros pela prestação de informações incompletas e falsas ao BdP, "a título doloso", entre 11 de fevereiro e 30 de maio de 2014, antes da resolução do banco, que ocorreu em agosto daquele ano.

As informações constam do processo de contraordenação 100/14/CO, hoje divulgado pelo Banco de Portugal no seu site, na secção dedicada aos processos de condenação.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE