PUBLICIDADE
Actualidade

Critérios de tempos de resposta penalizam SNS e remetem mais doentes para privado

18 | 04 | 2019   00.00H

Os critérios "políticos" para definir os tempos máximos de resposta em consultas e cirurgias podem penalizar os hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS), com um aumento de envio de doentes para o setor privado e social.

A conclusão é de um grupo técnico independente criado pelo Governo em outubro de 2017 para avaliar os sistemas de gestão das listas de espera e que entregou o seu relatório no verão do ano passado, documento a que a agência Lusa hoje teve acesso.

O relatório entende que a definição dos tempos máximos de resposta garantidos (tempos limite em que os doentes devem ter consulta ou cirurgia) "terá sido política" e não com base em critérios clínicos, sem que tenha havido um "aumento proporcional na capacidade de resposta dos vários hospitais do SNS".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE