Actualidade

Veterinários e inspetores sanitários ameaçam com novas ações de luta

21 | 04 | 2019   17.42H

O sindicato que representa os veterinários e inspetores sanitários da Direção-Geral da Alimentação e Veterinária (DGAV) ameaçou hoje avançar com novas "e mais prolongadas" ações de luta "que podem determinar a falta de carne fresca no mercado nacional".

Os veterinários e inspetores sanitários estiveram em greve nacional durante cinco dias, de terça-feira a sábado, mantendo-se a greve ao trabalho extraordinário e suplementar até 31 de julho e "com grandes possibilidades de se prolongar durante o resto do ano", avisa o sindicato.

A adesão à greve de cinco dias convocada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais do Norte (STFPSN) "foi particularmente significativa na região sul (Lisboa) tendo aderido, no país todo, cerca de 50% do pessoal inspetivo", com impacto nos matadouros, que nalguns casos encerraram e noutros funcionaram a "meio gás", disseram à Lusa os delegados sindicais Graça Martins e Juan Pisano.

Destak/Lusa | destak@destak.pt