PUBLICIDADE
Venezuela

Insegurança e crise afastam portugueses da região de Clarines

22 | 04 | 2019   08.22H

A insegurança e a crise na Venezuela estão a afastar a comunidade portuguesa de Clarines (250 quilómetros a leste de Caracas), reduzindo a metade o meio milhar de portugueses que há alguns anos viviam naquela cidade do estado de Anzoátegui.

"A insegurança é a nossa principal preocupação. Mas como tudo no país, a crise tem-nos afetado", em particular a falta de bens essenciais. "Os meus pais estão fora do país, devido à falta de medicamentos", explicou um comerciante à Agência Lusa.

João Abel Gonçalves, insiste que é possível "ganhar dinheiro" no país, mas a falta de medicamentos inviabiliza a permanência das pessoas.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE