Tancos

Ministério Público constitui oficial da GNR como novo arguido

24 | 04 | 2019   20.41H

O Ministério Público (MP) constituiu um novo arguido no processo relacionado com o furto de material militar de Tancos, por alegados crimes praticados enquanto chefe da Secção de Informações e Investigação Criminal da GNR, foi hoje divulgado.

De acordo com a página do Departamento Central de Investigação e Ação Penal, (DCIAP) na Internet, "o Ministério Público submeteu, na terça-feira, a interrogatório judicial um arguido por factos praticados enquanto Chefe da Secção de Informações e Investigação Criminal, no âmbito do inquérito em que se investigam as circunstâncias em que ocorreu o furto de material de guerra no Paiol de Tancos".

Fonte ligada ao processo disse à agência Lusa que se trata de Luis Sequeira, que à data do furto de Tancos era responsável pela investigação criminal da GNR de Loulé.

Destak/Lusa | destak@destak.pt