Idai

HRW pede investigação urgente a Moçambique sobre sexo forçado em troca de comida

25 | 04 | 2019   08.05H

A organização não-governamental (ONG) Human Rights Watch (HRW) instou hoje as autoridades de Moçambique a investigarem com urgência os relatos sobre sexo forçado de vítimas do ciclone Idai por líderes locais, em troca de comida.

Num comunicado intitulado de "Moçambique: vítimas do ciclone forçadas a trocar sexo por comida - Líderes comunitários exploram mulheres vulneráveis", a HRW garantiu que vítimas, residentes e trabalhadores humanitários disseram àquela organização que "líderes comunitários locais (...) exigiram dinheiro das pessoas afetadas pelo ciclone em troca da inclusão dos seus nomes na lista de distribuição de ajuda".

"Em alguns casos, mulheres sem dinheiro eram coagidas a fazer sexo com líderes locais em troca de uma bolsa de arroz", pode ler-se na mesma nota.

Destak/Lusa | destak@destak.pt