PUBLICIDADE
Actualidade

Braga acolhe os impulsionadores da nova ciência europeia

27 | 04 | 2019   05.01H

Lorena cruza diariamente a fronteira entre Espanha e Portugal para melhorar o tratamento contra o cancro, Isabel ultima os detalhes do seu projeto para que os alimentos durem mais e Vasco tenta erradicar a vespa asiática.

Na casa dos 30 e otimistas, eles são os novos impulsionadores da ciência na Europa.

Todos convivem no primeiro andar do Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia (INL), um edifício construído há 10 anos em Braga, devido a um acordo entre Madrid e Lisboa financiado pelo programa europeu Interreg Espanha-Portugal para impulsionar a ciência desde o seu nível mais ínfimo: o átomo.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE