Actualidade

Progressos no mercado de trabalho ainda não são suficientes -- Vieira da Silva

09 | 05 | 2019   17.45H

O ministro do Trabalho, Vieira da Silva, afirmou hoje que os resultados registados no mercado de emprego nestes últimos três anos não são ainda suficientes nem evitam que Portugal continue a ter níveis de precariedade "significativos".

"Apesar de todos os progressos alcançados nos últimos três anos, Portugal continua a ter níveis de precariedade significativos", disse o ministro, salientando que, entre o quarto trimestre de 2015 e o primeiro trimestre deste ano, o peso dos contratos não permanentes desceu de 22,2% para 21,3%.

A redução "não é suficiente para a importância da questão", nem para o que o Governo ambiciona, disse ainda o ministro numa intervenção durante o debate de urgência sobre o tema "combate à precariedade", requerido pelo Bloco de Esquerda (BE).

Destak/Lusa | destak@destak.pt