Incêndios

MAI admite ajuste direto para assegurar meios áreos

16 | 05 | 2019   18.07H

O ministro da Administração Interna admitiu hoje a realização de ajuste diretos para assegurar, em caso de necessidade, os meios aéreos de combate a incêndios rurais, tal como aconteceu em 2018.

"Certamente teremos a capacidade de, como no ano passado aconteceu, e face a qualquer indicação de risco acrescido, disponibilizarmos os mecanismos que permitam com caráter de flexibilidade a adequação do dispositivo. Fizemos num quadro de necessidade oito ajustes diretos que garantiram que tivessem, já no ano passado", disse aos jornalistas Eduardo Cabrita, quando questionado sobre a falta de meios aéreos no dispositivo atual de combate a incêndios.

O ministro da Administração Interna falava no final da cerimónia militar, que assinalou o Dia da Unidade de Intervenção da Guarda Nacional Republicana.

Destak/Lusa | destak@destak.pt