PUBLICIDADE
Football Leaks

Juiz nega pedidos de FPF e UEFA para se constituírem assistentes

16 | 05 | 2019   20.47H

O Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Lisboa indeferiu os requerimentos apresentados pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e pela UEFA para se constituírem assistentes no processo que investiga o português Rui Pinto, colaborador do Football Leaks.

Fontes judiciais explicaram hoje à agência Lusa que o juiz de instrução criminal rejeitou os requerimentos por entender que estes organismos que tutelam o futebol nacional e europeu não reúnem as condições para se constituírem assistentes no processo, nomeadamente o facto de não serem ofendidos no mesmo.

Segundo as mesmas fontes, esta decisão do TIC de Lisboa vai ao encontro das posições, quer do Ministério Público (MP), quer da defesa do arguido, pois ambos se opuseram a esta pretensão da FPF e da UEFA, que assim ficam impedidas de auxiliar o MP, de intervir no processo, de o consultar ou de solicitar diligências.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • O senhor juiz vai me desculpar, mas acho que não entendeu bem o problema. É uma questão sindical. Houve um roubo e os sindicatos que representam os ladrões querem estar presentes para apoiarem os seus sócios. O Pinto Ladrão da família dos Pintos Ladrões do FCP é farinha do mesmo saco destas organizações. Deixe lá os senhores espreitarem o produto do roubo.
    Dono dos Burros | 16.05.2019 | 21.50Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE