Liga de Clubes

Taça da Liga em Agosto

09 | 05 | 2007   08.27H

Esta é a proposta que a Liga de Clubes vai apresentar na assembleia geral que se realiza no dia 19 e que Hermínio Loureiro espera ver aprovada.

«Esta é uma competição que vai aumentar o número de jogos e as receitas dos clubes», afirmou o presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), durante um debate no Clube dos Pensadores, em Gaia, organizado por Joaquim Jorge.

Em resposta a Joaquim Evangelista, presidente do Sindicato dos Jogadores, que apelou ao boicote a esta competição devido aos salários em atraso, o líder da Liga referiu que a posição representa «um contra-senso», pois «a competição gerará mais receitas».

Preocupado com as finanças

Hermínio Loureiro mostrou-se preocupado com as finanças dos clubes, reconhecendo que «não estão boas». Para evitar o drama dos salários em atraso, o responsável do futebol garantiu que tentará «encontrar soluções», que podem passar por «penalizações aos clubes».

Casos afectam credibilidade

O presidente da Liga abordou, de forma rápida, os casos Apito Dourado e Mateus, que abalaram o futebol português. «O ano de 2005 foi especialmente conturbado devido ao Apito Dourado.

Em 2006, os processos judiciais avolumaram-se e, com o Caso Mateus, o futebol em Portugal ficou descredibilizado». O dirigente revelou que a mancha negra que cobria o futebol nacional foi o motivo para assumir a candidatura à Liga de Clubes. «Não quis estar na bancada a assistir. Acredito que o futebol pode ser bem tratado.»

Mais pessoas nos estádios

«Ter mais gente nos estádios» é o objectivo maior do mandato de Hermínio Loureiro. O presidente da Liga adiantou que, na última jornada das competições profissionais, estiveram «185 mil pessoas nos estádios», um número que considerou «extraordinário».

O responsável sublinhou, ainda, que «o futebol deve ser promovido como um espectáculo» e, por isso, a Liga vai promover campanhas de marketing junto dos adeptos, «nomeadamente sobre o público jovem e as mulheres».

No fim, Hermínio Loureiro garantiu que a Liga está «aberta a sugestões para alterar o regulamento sobre o preço dos bilhetes».

Nuno Miguel Pereira | npereira@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE