Actualidade

FMI descarta riscos eleitoralistas e dá exemplo de votação final sobre professores

17 | 05 | 2019   17.18H

O chefe da missão do FMI para Portugal desvaloriza riscos eleitoralistas com a aproximação das legislativas e destaca o consenso de que é preciso uma gestão responsável das contas públicas, dando o recente exemplo da carreira dos professores.

"Tivemos a impressão ao falar com pessoas de vários setores da economia portuguesa que existe agora a expectativa de que uma responsável gestão das finanças públicas é uma necessidade", afirmou hoje Alfredo Cuevas, em entrevista à agência Lusa, em Lisboa.

Questionado sobre se considera que, com a aproximação das eleições legislativas, em outubro, existe o risco de tentações eleitoralistas colocarem em risco o caminho de Portugal nos últimos anos, ao nível da consolidação das contas públicas, o economista respondeu que não.

Destak/Lusa | destak@destak.pt