PUBLICIDADE
Europeias

Pedro Nuno Santos defende separação clara entre liberais e socialistas na UE

21 | 05 | 2019   22.33H

O dirigente socialista Pedro Nuno Santos defendeu hoje que os socialistas devem assumir também na Europa uma dialética de "tensão permanente" face aos liberais, considerando que a indiferenciação destas correntes contribuiu para o crescimento da extrema-direita.

Pedro Nuno Santos, ministro das Infraestruturas e apontado como potencial candidato à sucessão de António Costa na liderança do PS, falava no parque de exposições de Aveiro, num discurso em que fez uma espécie de autocrítica do seu partido em governos passados [António Guterres e José Sócrates] por também se ter aproximado do centro direita, designadamente prosseguindo políticas de privatizações.

Mas, o antigo líder da JS deixou, sobretudo, alguns recados sobre qual a estratégia que defende para o seu partido no plano europeu, depois de referências elogiosas à ação do atual executivo socialista, liderado por António Costa e apoiado no parlamento por BE, PCP e PEV.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE