PUBLICIDADE
Prémio Camões

Marcelo Rebelo de Sousa defende que "só pode ser unânime" premiar Chico Buarque

22 | 05 | 2019   11.52H

O Presidente português felicitou hoje o músico e escritor brasileiro Chico Buarque, vencedor do Prémio Camões 2019, defendendo que "só pode ser unânime" esta distinção da sua obra como romancista, dramaturgo, mas também como escritor de canções.

Numa nota publicada no portal da Presidência da República na Internet, Marcelo Rebelo de Sousa considera que, ao premiar Chico Buarque, o júri do Prémio Camões reconheceu "naturalmente também o extraordinário escritor de canções, um dos maiores da língua portuguesa".

Esta decisão vem "na continuidade de uma marcante decisão da Academia Sueca" de atribuir o Nobel da Literatura ao músico norte-americano Bob Dylan, dando "à canção, género ancestralmente ligado à poesia, um estatuto de dignidade literária", refere o chefe de Estado.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE