PUBLICIDADE
Actualidade

Cientistas desenvolvem em Portugal teste rápido e barato para detetar malária

29 | 05 | 2019   18.35H

Cientistas estão a desenvolver em Portugal um teste rápido e barato feito com grafeno para detetar precocemente a malária, foi hoje divulgado.

O projeto, financiado por fundos europeus, está a ser concebido por investigadores do Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia (INL) e do Instituto de Investigação em Ciências da Vida e Saúde (ICVS) da Universidade do Minho, ambos em Braga.

Trata-se de um 'chip' com sensores de grafeno capazes de detetar todas as estirpes do parasita da malária humana através da análise da presença do seu ADN (material genético) numa gota de saliva ou urina de um doente. O desenho do dispositivo está atualmente a ser trabalhado por uma equipa do INL.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE