PUBLICIDADE
Tancos

CDS "ameaça" consenso se relatório não incluir responsabilidades políticas do Governo

12 | 06 | 2019   12.51H

O CDS-PP apontou hoje responsabilidades políticas ao primeiro-ministro e ex-ministro da Defesa Azeredo Lopes no furto dos paióis militares de Tancos e ameaçou não dar consenso se não ficarem explícitas no relatório final da comissão de inquérito.

"Ou ficam no relatório ou não merece o nosso consenso", afirmou o deputado centrista Telmo Correia numa conferência de imprensa, no parlamento, em que apresentou as propostas de alteração do CDS ao relatório preliminar do deputado do PS Ricardo Bexiga, que acusa de "desculpar o Governo".

Telmo Correia disse discordar do relatório preliminar por, "aparentemente tentar centrar as responsabilidades nos militares" e considerou que o Governo "teve toda a informação essencial" durante "11 meses e não fez nada" quanto à "atuação ilegal" da Polícia Judiciária Militar (PJM) e de encenação na recuperação do material, na Chamusca, quatro meses após o futuro, em junho de 2017.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE