Rota Final

Câmara de Águeda diz que PJ levou dois contratos por ajuste direto

13 | 06 | 2019   11.26H

O vice-presidente da Câmara de Águeda confirmou hoje que a autarquia foi alvo de buscas no âmbito da operação "Rota Final", tendo prestado todos os esclarecimentos e fornecido documentação solicitada relativa a dois ajustes diretos.

Os agentes da Polícia Judiciária (PJ) "quiseram ter acesso a dois procedimentos em concreto. Foi-lhes dada toda a informação e documentação que pediram. Também estiveram reunidos com o presidente da Câmara e depois foram embora. Foi uma coisa muito rápida, demorou cerca de duas horas", disse à Lusa Edson Santos.

O autarca explicou também que entre os documentos solicitados pelos inspetores estão dois contratos por ajuste direto assinados com a operadora de transportes públicos Trasdev, no período de 2017/2018.

Destak/Lusa | destak@destak.pt