PUBLICIDADE
Actualidade

Ativistas temem "terror de detenções" após protestos em Hong Kong que acabaram em confrontos

16 | 06 | 2019   06.04H

Os ativistas que estão a organizar o terceiro protesto numa semana em Hong Kong disseram hoje temer um "terror de detenções" sob a acusação de participação em motim, que prevê penas até dez anos de prisão.

A população de Hong Hong não quer viver sob o medo de que seja semeado o terror com detenções, disseram em conferência de imprensa vários responsáveis pelo protesto que está agendado para hoje e que tem sido liderado pela organização não-governamental Civil Human Rights Front (CHRF).

A polícia de Hong Kong já informara durante a semana que nos confrontos de quarta-feira foram detidas 11 pessoas, acusadas de crimes como o de participação num motim, cuja moldura penal prevê uma pena máxima de dez anos de prisão.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE