PUBLICIDADE
Pedrógão Grande

Projeto de empreendedorismo Re-Nascer acaba e diz-se desiludido com autarquias

16 | 06 | 2019   09.06H

O projeto "Re-Nascer", que nasceu em Pedrógão Grande, desenvolveu duas conferências e arrancou com uma pequena incubadora, vai encerrar, desiludida com o poder local do território afetado pelo incêndio de 2017.

O projeto, apoiado pela incubadora A Ponte e a associação New Discoveries Portugal, foi criado por três amigos de Pedrógão Grande - Feliciano Roldão, Sofia Carmo e Bruno Fernandes - com o intuito de promover novas ideias de negócio na região do Pinhal Interior, afetada pelo grande incêndio de junho de 2017, que matou 66 pessoas.

Arrancaram logo com uma conferência em outubro daquele ano, desenvolveram depois um concurso de ideias de negócio, o evento "Re-Nascer Summit" e estavam a dar os primeiros passos numa pequena incubadora em Castanheira de Pera, mas o projeto vai encerrar, disse à agência Lusa Feliciano Roldão.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • Ah ah ah ah ah 3 inteligentes. Outras vezes o Povo chama-lhes esperto, outros preferem o adjectivo ladinos. Pois é! Também eu queria dado e arregaçado, mas pelos vistos também não há dinheiro para mim. O que não admira, pois não pertenço a um partido do arco da governação, não faço parte do harém do autarca local, não tenho hipóteses. Experimentem filiar-se num partido que conte. Reparem que o termo é filiar, do latim filius, filho. Como aos nossos, não podemos faltar. Vão ficar em boas mãos.
    Dono dos Burros | 16.06.2019 | 14.47Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE