PUBLICIDADE
Actualidade

"Portugal teve sorte até agora e seria triste se parasse de crescer" -- Antigo economista-chefe FMI

20 | 06 | 2019   05.02H

O antigo economista-chefe do FMI, Olivier Blanchard, afirmou, em entrevista à Lusa, que Portugal "tem tido sorte", apesar do aumento da produtividade ser "terrível", e ficaria preocupado se a consolidação orçamental penalizasse a procura interna e o crescimento económico.

"Acho que Portugal teve sorte até agora. O país teve um crescimento aceitável e conseguiu-o ao mesmo tempo que reduziu a dívida. Se Portugal conseguir continuar a fazê-lo, então deve ir em frente. Acho que o importante é manter o crescimento", afirmou Olivier Blanchard, em entrevista à Lusa, à margem do Fórum do Banco Central Europeu (BCE), que decorreu esta semana em Sintra, e que terminou na quarta-feira.

O antigo economista-chefe do Fundo Monetário Internacional (FMI) contou à Lusa que escreveu um artigo sobre Portugal há dois anos no qual antecipava um cenário mais difícil para Portugal. Mas, o desempenho do país "foi melhor que o previsto, o que é uma má notícia para mim, mas uma boa notícia para Portugal", afirmou, sublinhando que "neste momento seria triste se Portugal parasse de crescer".

Destak/Lusa | destak@destak.pt

2 comentários

  • ESSE SENHOR DEVIA DE DIZER QUE FORAM OS PRIVADOS QUE NÃO DEIXARAM QUE O PAIS SE AFUNDASSE E NÃO ESTA A SALVO DA BANCA ROTA É O QUE VARIOS PARTIDOS QUEREM BE PCP E SINDICATOS
    ze povinho | 20.06.2019 | 10.36Hver comentário denunciado
  • Com a politica marxista vai deixar de ter sorte.Ele disse SORTE e não mérito do governo ,o que subentende-se que cresceu essencialmente graças á custa ou por arrastamento de fatores externos e alerta para a contradiaço entre os valores predominantes na EU e o marxismo extremista nacional.Portugal visto de fora é um País não confiável para investir.A DIVIDA cresceu,continua a crescer é brutal e qualquer oscilação nos mercados externos lançará o País em BANCARROTA.
    Pirro | 20.06.2019 | 09.36Hver comentário denunciado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE