PUBLICIDADE
Actualidade

Bailado com a história de Pedro e Inês foi aclamado em Timor-Leste.

25 | 06 | 2019   20.30H

Seis bancos e duas cadeiras de madeira e dois bailarinos foram hoje suficientes para pôr em palco pela primeira vez, em Díli, a história de Pedro e Inês de Castro, num bailado presenciado por mais de 300 pessoas.

"Murmúrios de Pedro e Inês", uma obra que já visitou vários pontos de Portugal e do estrangeiro, chegou hoje ao palco mais longínquo até ao momento, em Timor-Leste, numa iniciativa da Fundação Oriente, do BNU e do Hotel Timor.

Solange Melo e Fernando Duarte, os dois bailarinos responsáveis pela direção artística (Duarte coreografou a peça de um só ato) interpretaram a obra na qual sobressaíram ainda os textos de Afonso Cruz, a música de Bernardo Sassetti e Fernando Lopes-Graça e o guarda-roupa de José António Tenente.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE