PUBLICIDADE
Actualidade

Gulbenkian aborda a relação do seu fundador com a arte islâmica em nova exposição

11 | 07 | 2019   16.43H

A Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, vai apresentar "O Gosto pela Arte Islâmica", uma exposição sobre a influência do Médio Oriente na vida do fundador, que foi apresentada hoje, em visita guiada, e abre ao público na sexta-feira.

Tapeçarias, peças em cerâmica, barro e vidro, pinturas, manuscritos e outros "valiosos objetos", colecionados por Calouste Sarkis Gulbenkian, "viajam pela história da arte islâmica desde o século XVIII", explicou a curadora Jessica Hallett, na apresentação à imprensa.

A diretora do Museu Calouste Gulbenkian, Penelope Curtis, na introdução à visita guiada, falou também da "ideia inicial" da curadora, que disse ter sido "muito bem conseguida": "Produzir uma coleção de arte islâmica do século XX, para dar a perceber a importância do Médio Oriente, uma região muito frágil e sensível, na vida atual".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE