PUBLICIDADE
Actualidade

Diretor nacional recusa classificação de uma PSP xenófoba ou racista

12 | 07 | 2019   15.02H

O diretor nacional da PSP recusou hoje a classificação de uma polícia com características xenófobas ou racistas, considerando que têm sido feitos julgamentos na praça pública de forma "leviana e ofensiva" para os seus elementos.

"Não aceitamos julgamentos dos polícias ou da instituição policial feitos na praça pública e de forma frequentemente desconhecedora, leviana e ofensiva dos profissionais que a integram e recusamos a classificação que pretendam atribuir de caracterizações xenófobas, racista ou quaisquer outras atentatórias da dignidade da pessoa humana aos polícias ou à polícia por não corresponderem à prática da instituição policial, nem aos princípios que regem a atuação dos seus profissionais", disse Luis Farinha.

O diretor nacional falava durante a cerimónia que assinalou os 152 anos da Polícia de Segurança Pública, na Praça do Império, em Lisboa, comemoração que ficou marcada pelo protesto das várias centenas de polícias do Movimento Zero, que de camisola branca viraram as costas a Luis Farinha enquanto discursava.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE