PUBLICIDADE
Actualidade

Ministério Público pede pena máxima de 25 anos para Diana Fialho e Iúri Mata

12 | 07 | 2019   18.18H

O Ministério Público (MP) pediu hoje a pena máxima de 25 anos de prisão para Diana Fialho e Iúri Mata, o casal acusado de matar a mãe adotiva da arguida, em 01 setembro de 2018, no Montijo.

Nas alegações finais do julgamento, que decorreram hoje no Tribunal de Almada, no distrito de Setúbal, o procurador do MP, Jorge Moreira da Silva, defendeu que os arguidos sejam condenados, em coautoria, pelos crimes de homicídio qualificado e profanação de cadáver.

Para o procurador, ficou provado que os arguidos cometeram o homicídio de Amélia Fialho, de 59 anos, de uma forma "frívola e animalesca", tendo induzido a vítima ao sono e "desferido inúmeras pancadas com um objeto contundente".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE