PUBLICIDADE
Tancos

Coronel da GNR Amândio Marques constituido arguido e suspenso de funções

13 | 07 | 2019   17.24H

O coronel de Infantaria Amândio Marques da GNR foi constituído arguido no processo de furto de armas de Tancos e foi suspenso de funções, confirmou hoje a Guarda à agência Lusa.

Numa resposta enviada à Lusa, a GNR refere que o comando nacional "foi notificado pelo Ministério Público da constituição de arguido do coronel Amândio Marques", diretor nacional da Investigação Criminal da Guarda.

A suspensão de funções na GNR foi a medida de coação aplicada a Amândio Marques, que recebeu um louvor público (medalha de prata) em 2016, quando pertencia ao Comando da Unidade de Ação Fiscal.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • DEVE DE ESTAR MUITO PREOCUPADO PASSA COM UMA GRANDE RESERVA OU APOSENTAÇÃO ESSE É QUE VAI SER O CASTIGO VERGONHA
    O povo | 13.07.2019 | 19.17Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE