PUBLICIDADE
Actualidade

UGT espera "discurso mais social e menos economicista" da nova Comissão Europeia

16 | 07 | 2019   14.59H

O secretário-geral da UGT, Carlos Silva, afirmou hoje esperar que a próxima liderança da Comissão Europeia tenha "um discurso mais social e menos economicista", sustentando que "a Europa está farta de austeridade".

"Espero que o novo presidente, seja Ursula von der Leyen ou outro qualquer que o Parlamento Europeu decida, tenha em consideração que a Europa está farta de austeridade", advertiu Carlos Silva, em Évora, no final de uma reunião do Secretariado Nacional da UGT.

Para o secretário-geral da UGT, quem for eleito presidente da Comissão Europeia deve "respeitar a Europa social, reforçar o investimento público e a distribuição dos fundos comunitários para permitir uma maior coesão social e territorial e apostar na convergência".

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • COESÃO SOCIAL UNS TRABALHAM E POUPAM OUTROS GASTAM BEM PENSADO GRANDES CAROLAS
    O povinho | 16.07.2019 | 15.08Hver comentário denunciado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE