PUBLICIDADE
Actualidade

Ao Cabo Teatro põe imaginário político e social de Pasolini em cena em Gaia

17 | 07 | 2019   20.16H

A peça "Crude", que a companhia Ao Cabo Teatro estreia na quinta-feira, no Armazém 22, em Vila Nova de Gaia, transporta "o pensamento político e social" de Pier Paolo Pasolini para cena, pela mão de Afonso Santos.

Até sábado, o público vai poder entrar "numa cave obscura" em que um homem está rodeado de mensagens, que vão do publicitário à "mediatização e informação", num esforço em excesso que complementa os textos do autor italiano, sobretudo de ensaios e outros textos que mostram "a forma como pensava a sociedade", explicou à Lusa Afonso Santos, encenador e intérprete.

"[O ponto de partida foi] a grande questão que ele tinha com uma ideia de que o fascismo, de certa forma, não tinha acabado com o fim das últimas fases fascistas, a que a Europa assistiu, durante a II Guerra Mundial, mas que tinha começado um novo tipo de fascismo com o aparecimento do consumismo", acrescentou.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE