PUBLICIDADE
Actualidade

Inspetores da PJ mantêm intenção de greve por falta de acordo com o Governo

17 | 07 | 2019   20.56H

A Associação Sindical dos Funcionários de Investigação Criminal da Polícia Judiciária admitiu hoje manter a opção de uma greve ao trabalho suplementar por tempo indeterminado, ao não ter chegado a acordo com a ministra da Justiça.

A ministra da Justiça, Francisca Van Dunem enviou hoje, perto da hora do almoço, aos sindicatos das várias áreas da Polícia Judiciária (PJ) uma proposta de revisão de estatutos profissionais, marcando para as 17:00 uma reunião com a Associação Sindical dos Funcionários de Investigação Criminal (ASFIC), seguindo-se outras, separadas, com a Associação Sindical dos Funcionário Técnicos Administrativos, Auxiliares e Operacionais, com a Associação Sindical dos Peritos Forense e com a Associação Sindical dos Seguranças da PJ.

À saída da reunião, o presidente da ASFIC, Ricardo Valadas, declarou aos jornalistas que não viram respondidas as suas reivindicações, nomeadamente em matéria remuneratória, mas disse mantém "a esperança" numa intervenção do primeiro-ministro e do tutelar das Finanças, considerando que estes têm a última palavra para resolver a questão.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

2 comentários

  • Podem ficar até ao fim do ano. Os pilha-galinhas agradecem e os poderosos não vão notar a diferença. Muita parra, mas quando no final, na adega do transitado em julgado se vai ver, a pia está vazia. Umas são fáceis de investigar. Antes de chegar, pelo cheiro já se sabe quem foi. As outras são complexas pra K++! Muita intriga no Correio da Manha mas sumo, está quieto.
    Dono dos Burros | 17.07.2019 | 22.33Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • PORTUGAL SE AINDA O É DEVIA DE SAIR DA UNIÃO EUROPEIA QUE DEPOIS ESTES FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS PEDIREM TUDO O QUE ESTA TERRA NÃO PODE DAR.QUE VIVE A CUSTA DOS SUBSÍDIOS
    O povo | 17.07.2019 | 21.50Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE