PUBLICIDADE
Actualidade

Partido são-tomense pede ao Governo para remeter casos de dívidas ocultas aos tribunais

18 | 07 | 2019   19.56H

O Partido da Convergência Democrática (PCD), no poder em São Tomé e Príncipe, pediu hoje ao Governo para remeter aos tribunais o caso das dívidas ocultadas ao Fundo Monetário Internacional (FMI) pelo executivo do ex-primeiro-ministro Patrice Trovoada.

"O PCD considerou tratar-se de um ato de gestão danosa, por isso, solicita às autoridades competentes para que concluam o levantamento completo das dívidas ocultas, apurem as responsabilidades, denunciem os culpados e remetam os casos que configurem crime aos tribunais para efeitos de responsabilização criminal", defende o partido, num comunicado lido hoje à imprensa.

Em finais de junho o FMI acusou o Governo do ex-primeiro ministro Patrice Trovoada (que liderou o Governo entre 2014 e 2018) de ter escondido dessa instituição várias dívidas e despesas num montante global de 3% do Produto Interno Bruto (PIB), que deram origem a que São Tomé e Príncipe estivesse atualmente com uma dívida "praticamente descontrolada".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE