PUBLICIDADE
Actualidade

Vice-presidente das Filipinas e 35 opositores do regime acusados de sedição

19 | 07 | 2019   06.37H

A polícia das Filipinas acusou de sedição a vice-presidente do país, Leni Robredo, e 35 opositores do chefe de Estado, Rodrigo Duterte, incluindo senadores e bispos católicos, por supostamente tentarem desestabilizar o Governo, foi hoje noticiado.

O Departamento de Justiça filipino vai estabelecer "um painel de procuradores estaduais para abrir uma investigação sobre o caso", com base nas alegações apresentadas pelo Grupo de Investigação Criminal da Polícia Nacional das Filipinas, informou o secretário de Justiça, Menardo Guevarra, em comunicado.

Entre os senadores acusados de conspirarem para afastar Duterte do poder estão Leila de Lima, detida desde fevereiro 2017, sem julgamento, acusada de aceitar subornos de traficantes de drogas após a abertura de uma investigação no Senado sobre a guerra presidencial contra as drogas, e Risa Hontiveros.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE