PUBLICIDADE
Actualidade

Cantora que levou 'sinal dos chifres' para o rock diz que símbolo nada tem a ver com o diabo

19 | 07 | 2019   09.32H

A vocalista dos norte-americanos Coven, que se estreiam hoje em Portugal, na Figueira da Foz, esclarece que o 'sinal dos chifres', por eles introduzido no rock em 1969 e usado mundialmente, nada tem a ver com o diabo.

Desengane-se, portanto, quem vê no símbolo - os dedos mindinho e indicador espetados, disseminado a nível planetário em concertos de hard rock e heavy metal - os 'cornos de Lúcifer' ou qualquer apelo a práticas satânicas, se bem que o mistério e os rituais ligados à magia, ao ocultismo, à bruxaria e aos fantasmas que, acredita, "andam por aí", sejam uma constante no discurso de Jinx Dawson.

"É um símbolo de bom acolhimento, de boas-vindas. Eu não o inventei, apenas o aprendi, mas foram os Coven que o começaram a usar na música", disse à agência Lusa Jinx Dawson.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE