PUBLICIDADE
Actualidade

Associação da GNR queixa-se da "falta de apoio" psicológico na corporação

20 | 07 | 2019   08.33H

A Associação dos Profissionais da Guarda (APG/GNR) considerou hoje que "há falta de apoio" psicológico na GNR, tendo em conta que estes serviços estão concentrados em Lisboa e a maior parte do efetivo está disperso pelo país.

"Pode até ter aumentado o número de psicólogos na GNR, mas está tudo concentrado em Lisboa", disse à agência Lusa o presidente da APG, César Nogueira, quando questionado sobre o reforço destes especialistas na Guarda Nacional Republicana.

César Nogueira lamentou que o centro clínico apenas funcione na capital, dando conta que fechou recentemente o serviço no Porto.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

2 comentários

  • Quando estes MELROS concorrem à GNR, não fazem provas psicotécnicas, não são entrevistados e não são vistos por psicólogos e psiquiatras? No tempo do meu amigo Salazar para se ser funcionário público teria de se ter registo criminal limpo e apresentar atestado de BOM COMPORTAMENTO MORAL E CIVIL e agora ? A maioria destes melros são daqueles que nunca trabalharam, andavam cá pelas suas terrinhas parasitando e pelas esquinas dos cafés e alguém lá lhes disse: ó pá, concorre à GNR ou PSP que vais levar uma vidinha a teu modo ! Gente DOIDA NÃO DEVE TER LUGAR EM TAIS LUGARES, rua com eles.
    parasitas | 22.07.2019 | 16.17Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Precisam de apoio psicológico para baterem nos cidadãos? Ou para dispararem sobre gente desarmada? Então mudem de vida. Vergonha.
    Dono dos Burros | 20.07.2019 | 14.24Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE