PUBLICIDADE
Actualidade

Existe necessidade urgente de repensar a questão da identidade -- Amin Maalouf (REPETIÇÃO)

20 | 07 | 2019   09.00H

O escritor e ensaísta Amin Maalouf, vencedor do Prémio Gulbenkian 2019 manifestou em entrevista à Lusa profunda "inquietação" pela atual situação mundial, onde deixou de existir "credibilidade moral", e assinalou a urgente necessidade de "repensar" a questão da identidade.

"Não é uma questão simples. Não há uma solução milagrosa, estamos num mundo que atravessa um momento extremamente delicado, na minha perspetiva uma das coisas essenciais reside na necessidade de repensar a questão da identidade", assinalou na sede da Fundação Gulbenkian em Lisboa onde na sexta-feira recebeu o Prémio Calouste Gulbenkian 2019 por um júri presidido por Jorge Sampaio e também justificado pela sua "promoção ativa da fluidez cultural".

Filho de pais libaneses - mãe nasceu no Egito - Amin Maalouf, natural de Beirute, 70 anos, tem dupla nacionalidade libanesa e francesa e é apontado como um dos mais empenhados intelectuais na busca de um novo caminho de convivência multiétnica, multirreligiosa, multicultural.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE