PUBLICIDADE
Actualidade

Grupo de militares da Renamo avisam Governo moçambicano para suspender diálogo

23 | 07 | 2019   20.32H

Gorongosa, Moçambique, 23 jul 2019 ( Lusa) - Um grupo de militares da Renamo, opositores da liderança partidária, alertaram hoje para o risco de consequências sobre a população se o Governo moçambicano insistir no diálogo com a liderança do partido da oposição.

"Queremos apelar ao Governo, na pessoa do Presidente moçambicano [Filipe Nyusi], para interromper o diálogo com Ossufo Momade". Caso insistam, "as consequências podem cair para o povo moçambicano, povo pobre e que não tem nada a ver com política. Apelamos a estas pessoas para nos respeitaram porque a Renamo somos nós", escreve-se num comunicado lido hoje num conferência de imprensa pelo grupo a partir da Gorongosa, no centro do país.

O grupo, liderado pelo major-general da Resistência Nacional Moçambicana (Renamo) Mariano Nhungue e que se autodenomina Junta Militar da Renamo, considera que Ossufo Momade já não é líder daquela força, acusando-o de estar "raptar e isolar" oficiais da Renamo que estiveram sempre ao lado do falecido presidente do partido, Afonso Dhlakama, que perdeu a vida a 03 de maio do ano passado.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE