PUBLICIDADE
Actualidade

Reforço médico de verão no Algarve é insuficiente mas não compromete serviços - ARS

09 | 08 | 2019   11.37H

O número de médicos que se candidataram ao reforço de verão nos hospitais algarvios é "pouco significativo", mas não compromete a realização das escalas de serviço, assegurou hoje o presidente da Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve.

Em declarações à Lusa, Paulo Morgado referiu que até agora apenas três das candidaturas ao programa de mobilidade temporária para assistência médica na região preencheram os requisitos, mas disse esperar que surjam mais candidatos até 30 de setembro, data até à qual vigora o programa.

De acordo com aquele responsável, apesar de a lista de necessidades elaborada pelo Centro Hospitalar e Universitário do Algarve (CHUA) identificar a necessidade de 66 médicos para a região, no verão, isso não significa que os hospitais não consigam assegurar as escalas.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • A noticia contradiz-se e confirma ALGARVE não está preparado para o cumprimento segundo a arte dos serviços.A deslocação de grávida de Faro para Lisboa com morte do feto provocou medos em quem vai parir nestes tempos.Chamar centro hospitalar universitário é quase um insulto ás universidades PORTO,LISBOA,COIMBRA.Faro fica praticamente em MARROCOS.
    NIcas | 09.08.2019 | 14.12Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE