PUBLICIDADE
Actualidade

Maternidades "ultrapassam situação limite" e médicos fazem "esforço sobre-humano" - Ordem

09 | 08 | 2019   13.27H

A Ordem dos Médicos avisa que as maternidades portuguesas estão já a ultrapassar a situação limite, com profissionais a fazerem um "esforço sobre-humano" e a fazerem num mês mais de 100 horas de serviço de urgência além do habitual.

O presidente da secção regional Sul da Ordem, Alexandre Valentim Lourenço, que é médico obstetra, alerta que as equipas estão esgotadas e que há até médicos a desistir do sistema, como o caso de um diretor de obstetrícia que pediu reforma compulsiva aos 59 anos.

Em entrevista à agência Lusa, Alexandre Valentim Lourenço queixa-se da ausência de medidas da tutela para resolver os problemas identificados pelos profissionais, sobretudo em relação ao período do verão, depois de em final de junho terem sido apresentadas propostas pela Ordem.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • Na vez de reforma compulsiva devia ter pedido apoio da ORDEM e SINDICATOS e limitar-se a fazer hor´rio legal quer em horas ordinárias quer extraordinárias,Perdeu-se um elemento necessário e uma guerra que seria interessante entre ORDEM,SINDICATOS ;MINISTÈRIO E TRIBUNAIS.Os médicos mais novos são anti-sistema desde que os querem obrigar a um espécie de serviço militar obrigatório pós formação.Serai a única classe profissional a sofrer requesiçao civil.A esquerda alegadamente esclavagista no seu melhor alegadamente porque ainda só foi comentado e não concretizado.
    elmano | 21.08.2019 | 10.00Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE