PUBLICIDADE
Motoristas

Substituir trabalhadores que já cumpriram 8 horas por militares é "vergonha nacional" - sindicato

13 | 08 | 2019   10.56H

O advogado do sindicato de motoristas de matérias perigosas, Pardal Henriques, considerou hoje uma "vergonha nacional", e "um ataque violentíssimo à lei da greve", o Governo substituir motoristas que já cumpriram oito horas diárias de trabalho por militares.

Em declarações à agência Lusa, Pedro Pardal Henriques defendeu que "substituir estas pessoas, que já garantiram o trabalho delas, e colocar militares a trabalhar da parte da tarde é uma vergonha nacional, é um ataque violentíssimo à lei da greve", acrescentando que "praticamente 100%" dos motoristas de matérias perigosas estão a ser escalados pelas empresas, "sem o conhecimento do sindicato", para começarem a trabalhar às 06:00.

"Depois não venham o senhor ministro ou o responsável da Antram [Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias] dizer que não existem pessoas para trabalhar da parte da tarde, porque elas já trabalharam de manhã, já esgotaram as oito horas de trabalho", acrescentou o assessor jurídico do Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP).

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • VERGONHA NACIONAL É QUEM QUER SER CONHECIDO E FALADO COM ESTAS ATITUDES O PARDAL HÁ MUITOS NESTE PAÍS INFELIZMENTE TEM UNS GRANDES APOIOS ESTÃO CALADINHOS
    O ze | 13.08.2019 | 11.11Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE