PUBLICIDADE
Motoristas

Incumprir serviços mínimos e requisição civil prejudica a economia - Antram

14 | 08 | 2019   10.27H

O porta-voz da associação das empresas de transportes de mercadorias (Antram) considerou que o apelo hoje lançado pelo sindicato dos motoristas de matérias perigosas para que ninguém trabalhe vai prejudicar gravemente a economia.

"Isso vai significar problemas graves na economia portuguesa", disse à Lusa o representante da Antram André Matias de Almeida.

O também advogado da associação referia-se à posição assumida hoje de manhã pelo porta-voz do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), Pedro Pardal Henriques.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

6 comentários

  • Os midia digitais apressaram-se a por a nu o currículo do representante dos trabalhadodores e da antram falta plasmar o currículo do mediador do estado da mesma forma que fizeram com os outros.Ou foi um ataque encomendado?
    lirico | 21.08.2019 | 10.26Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Peço aqui o seguinte : Não me importo que pare tudo no país excepto : QUE AS GAJAS NÃO FAÇAM GREVE, porque se fizerem eu vou para a estrada!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    bezerro | 14.08.2019 | 15.38Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Afinal em que ficamos ó Porta -voz dos chulos da ANTRAM ? Preso por ter cão, preso por não ter ! A requisição civil foi o que tu quiseste e agora já não queres, PORQUÊ ? O Governo tem andado ao vosso mando, até os TRAIDORES DA CGTP-in se puseram ao vosso lado tendo vindo com uma negociação entre Festran e vocês para dividir os trabalhadores, TUDO A PRESSA ,que até pergunto que motoristas estão sindicalizados neste sindicato , tal como na UGT ! NÃO SOU MOTORISTA, mas se fosse, APELAVA A TODOS OS MOTORISTAS , MAS TODOS, PARA QUE NINGUÉM TRABALHASSE EM APOIO AQUELES QUE ESTÃO A SER INCRIMINADOS E EU QUERIA VER SE IAM PRENDER TODOS OS MOTORISTAS ! ! ! Era um fartar de rir. Mas que merda de ordenado é este de 630€ para um motorista e ninguém OLHA PARA OS seis mil euros que um gajo leva por dia numa EDP ! Um empregado de limpeza ganha mais que um motorista, que afinal , também é uma merda. O PEDRO PARDAL possivelmente vai ser um MÁRTIR, tal como foi SÁ CARNEIRO.
    vergonha do planeta | 14.08.2019 | 15.22Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Os trabalhadores só têm uma arma, contra patrões e governo, que é a greve. Por isso eu estou ao lado dos trabalhadores. Parem tudo, só assim serão valorizados neste País.
    Alvaro | 14.08.2019 | 14.26Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • As zonas raianas não têm problemas ,mas as zonas das grandes metrópeles principalmente LISBOA E SETUBAL e Coimbra.Algarve podem estão sujeitas a paralisação parcial.Governo preocupado pois é onde há mais eleitores.Algarve,Porto e braga podem abastecerem-se em ESPANHA.A A3 leva Braga e Porto a TUY,Algarve irá a Aiamonte.Minmiza mas não resolve e PS já terá pensado que precisa mais exercito e paramilitares condutores e pilotos pois não possui resposta para esta e outras crises ao contr´rio do BE etc q querem exercito mínimo.
    lula | 14.08.2019 | 11.25Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • O GOVERNO tem que analisar as contas das empresas e verificar a sua viabilidade com imposições do SINDICATO.Pode faze-lo diretamente através do FISCO ou indiretamente através das empresas.Caso haja inviabilidade pois vivemos num país POBRE com vencimentos baixos em todos os setores comparando com países desenvolvidos da EUROPA e já lá vao 45 anos de regime a única solução é nacionalizar ou criar empresa do ESTADO para fazer a distribuição.Isto é o que dá a radicalização da economia á esquerda e sermos um dos países mais pobres da EU estando na cauda da MESMA existindo mais economia de saque do q produção.
    Racio | 14.08.2019 | 11.17Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE