PUBLICIDADE
Actualidade

Dezenas de empresas de armas não respeitam defesa de direitos humanos - ONG

09 | 09 | 2019   01.01H

Dezenas de empresas de armamento violam direitos humanos ao fornecerem equipamento a países acusados de cometer crimes de guerra, acusa a Amnistia Internacional (AI) numa investigação divulgada hoje, véspera de uma grande feira mundial de armas, em Londres.

De acordo com uma investigação da AI, 22 grandes empresas de armas de 11 países não cumprem os padrões internacionais de salvaguarda dos direitos humanos e 14 delas nem sequer responderam aos inquéritos enviados pela organização não-governamental.

Para a AI, a investigação, "Outsourcing Responsability", revela factos que podem levar a eventuais acusações judiciais contra estas empresas e contra os seus responsáveis, por cumplicidade em crimes de guerra.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE